Android e iOS

Dois universos com tantas coisas em comum e, ao mesmo tempo, diversas diferenças. Mas você já parou para pensar sobre elas? Ou sobre o porquê de ser difícil para muita gente sair do Android ou trocar o iPhone por outro celular? E sobre sistemas que são bem diferentes, mas continuam sendo Android, como nos smartphones da Xiaomi?

Já parou para pensar no que torna o Android tão diferente do iOS? E por que será que o sistema operacional da Xiaomi nem parece Android? Descubra aqui.

O mascote do Android

Bom, se você ficou com interesse pelo assunto, continue aí. Nas próximas linhas, você vai entender as principais diferenças entre o iPhone e o Android, e o que está por trás desses “sistemas operacionais da China”.

iOS: o sistema operacional do iPhone

Neste post sobre a história da Apple, explicamos que, ao contrário do que muita gente pensa, a companhia não inventou o smartphone. Steve Jobs, um dos fundadores da empresa, simplesmente usou a sua genialidade para melhorar uma ideia que já existia. Foi assim que, em 2007, ele apresentou a primeira versão do iPhone, aparelho bem mais prático e funcional do que os desajeitados smartphones da época, que tinham muitos botões e sistema operacional confuso.

Já parou para pensar no que torna o Android tão diferente do iOS? E por que será que o sistema operacional da Xiaomi nem parece Android? Descubra aqui.

Steve Jobs apresentando o primeiro iPhone

Depois disso, várias versões do iPhone foram lançadas, sempre fazendo bastante sucesso. Não é por acaso que a Apple está entre as maiores fabricantes de smartphones do mundo.

Uma das razões para o sucesso do iPhone é o iOS, o sistema operacional do aparelho. Ele já passou por várias mudanças desde que foi desenvolvido, mas sempre seguiu os mesmos princípios, entre eles: ser fácil de usar, ter design elegante, oferecer segurança e proporcionar uma experiência de uso padronizada para não haver complicações ou divergências — é por isso que não é tão fácil customizar o iOS, ao contrário do Android.

Note que o ecossistema do iPhone é todo fechado!

A Apple decide como serão as características de cada modelo. Como não há muitos aparelhos diferentes, fica mais fácil otimizar o funcionamento do iOS em cada um deles, sem, no entanto, fazer o sistema operacional deixar de seguir os princípios originais.

Em todos os modelos, o iOS oferece recursos e interfaces padronizadas, então o usuário sempre sabe o que esperar. Algumas características mudam ou são acrescentadas com o passar do tempo, mas tudo é feito para que o intervalo de adaptação ou aprendizagem seja o menor possível.

Já parou para pensar no que torna o Android tão diferente do iOS? E por que será que o sistema operacional da Xiaomi nem parece Android? Descubra aqui.

iOS no iPhone X

Essa é uma das razões para muita gente ter dificuldades para trocar o iPhone por outro celular. Como iPhones novos são caros no Brasil, tem quem recorra a modelos antigos ou importados para não ficar sem um. Até já discutimos aqui no The Shoppers se vale a pena trazer um iPhone da China.

Mas é importante deixar claro que, apesar de ser difícil para muitas pessoas, migrar para o Android não é uma “missão impossível”, pelo contrário. O Android é bastante funcional e, frequentemente, smartphones com esse sistema operacional são bem mais baratos e interessantes que o iPhone. Temos até um vídeo sobre isso aqui:

Nesta lista você confere algumas opções de iPhones vendidos em lojas online como AliExpress, Banggood, GearBest, Tomtop e LightInTheBox:

Com vocês, o Android

Já pensou que confusão seria se, a exemplo da Apple, cada marca criasse o seu próprio sistema operacional? Os desenvolvedores não iriam dar conta de criar aplicativos para tantas plataformas e você teria que aprender a usar um sistema operacional diferente toda vez que trocasse de smartphone. Felizmente, existe o Android, um sistema disponível para praticamente qualquer fabricante interessado.

A história do Android remete a 2003, quando Andy Rubin (conhecido até hoje como “pai do Android”) e outros empresários criaram uma companhia chamada Android Inc. para desenvolver um sistema operacional para câmeras digitais. Eles perceberam que esse era um mercado com baixo potencial, então, aos poucos, modificaram o projeto para focá-lo em celulares inteligentes.

Já parou para pensar no que torna o Android tão diferente do iOS? E por que será que o sistema operacional da Xiaomi nem parece Android? Descubra aqui.

O Android pode ter diversos tipos de interface

O Google, que já apoiava a iniciativa, acabou gostando tanto da ideia que comprou a Android Inc. em 2005. Ao mesmo tempo em que desenvolvia o sistema operacional, a companhia conversava com diversos fabricantes para eles lançarem aparelhos baseados no Android. A proposta do Google é basicamente esta: a empresa cuida do sistema operacional; os fabricantes cuidam dos celulares em si, definindo telas, processadores, câmeras e tantas outras características.

Android vs. iOS

Esta é a principal diferença do Android em relação ao iOS: o sistema operacional da Apple foi desenvolvido para funcionar apenas com o iPhone e dispositivos relacionados, como a linha de tablets iPad; já o Android é um sistema operacional com uma proposta muito mais aberta e flexível que, como tal, pode funcionar com smartphones ou tablets de diversas marcas e configurações.

Aqui vão algumas dicas bem legais de smartphones Android:

O Android da Xiaomi

O Android não é flexível apenas por suportar aparelhos de diversos tipos, dos mais básicos aos mais avançados. Também o é por permitir que os fabricantes coloquem sobre o sistema operacional interfaces, aplicativos e funcionalidades próprias. Praticamente todos os fabricantes fazem isso, uns mais, outros menos.

A Xiaomi é uma das marcas chinesas de celulares mais respeitadas do mundo. Parte do sucesso dos seus smartphones se deve justamente a uma interface própria: a MIUI. Ela tem design e recursos tão diferentes que parece um sistema operacional distinto, mas, acredite, o Android está ali.

Entre os vários atrativos da MIUI estão visual elegante e leve, menus de aplicativos abertos em colunas em vez de cascatas (nas versões mais recentes, pelo menos), navegador de internet próprio, assistente inteligente, ferramenta de backup (cópia de segurança) e por aí vai.

Na lista abaixo, alguns celulares Xiaomi bem interessantes:

O vencedor dessa guerra: Você

O mais legal dessa “guerra” entre Android e iOS é que nós, consumidores, saímos ganhando: a concorrência é tão forte que modelos de celulares não faltam. Há cada vez mais opções para todos os gostos e bolsos.

Fica até difícil acompanhar tudo. Mas não se preocupe: para ficar sabendo das principais novidades, é só continuar ligado aqui no The Shoppers ;-)

Conta pra gente, Shopper. Este post foi útil pra você?

Ver mais categorias