Bê a bá do bordado: invista nesse novo hobby!

Quer começar a fazer bordado, mas trabalhos manuais não são o seu forte? Calma, o The Shoppers te ajuda a mandar bem no novo passatempo!

Se você costuma prestar atenção nas tendências de moda e decoração para a casa, aposto que notou a explosão do bordado. Dando as caras, seja de maneira tradicional ou com uma pegada mais moderna, ele está por tudo. É utilizado para compor desde objetos de decoração nas paredes até jaquetas jeans com frases e desenhos cheios de personalidade. O bordado realmente veio para ficar!

Talvez seja por isso que muitas pessoas passaram a considerar essa atividade para um novo hobby. Só que muitas delas desistem da ideia antes mesmo de começar por achar que não leva jeito para trabalhos manuais. Se esse for o seu caso, pode esquecer essa desculpa. O The Shoppers vai te dar várias dicas para que sua iniciação no mundo do bordado seja só alegria!

Bê a bá do bordado: diferença entre bordado, crochê, tricô e patchwork

Antes de sair por aí comprando tudo que enxerga na loja de armarinho, é bom pelo menos saber a diferença entre bordado, crochê, tricô e patchwork. Começando pelo bordado: se a sua intenção é decorar alguma peça de tecido que já existe, usando fios e agulhas para isso, é bordado. Essa aliás, é uma das práticas mais antigas do mundo sabia?! Existem registros desde o Egito antigo. Talvez pelo fato de precisar apenas de linhas e agulhas, além de ser considerada uma prática terapêutica.

 

o crochê é uma técnica de criar objetos usando o barbante e agulhas que possuem uma espécie de gancho, específicas para isso. Não confunda com o tricô, que utiliza duas agulhas simultaneamente e não apenas uma. Por último, o patchwork, como a tradução do nome sugere, é a técnica que usa vários retalhos costurados para criar uma peça específica. Caso tenha interesse em saber mais sobre essas diferenças, dê uma lida nesse post do Rei do Armarinho. Com certeza vai ajudar a esclarecer bastante as suas dúvidas!

 Bê a bá do bordado: técnicas

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o seu novo hobby, podemos dar um passo adiante. As técnicas utilizadas são fundamentais, por isso é super válido perder um tempo aprendendo um pouco mais sobre elas. Desta maneira, quando falarem sobre o ponto cobertor, ponto de cruz, ponto de pé de flor e afins você vai saber exatamente o que é cada um deles. Nós indicamos que você leia esse post da Vila do Artesão. Tem muitas informações úteis e práticas sobre as técnicas utilizadas, especialmente para quem está começando.

Outra coisa que ajuda muito a não perder tempo na hora de bordar é ter tudo organizado. Acredite em mim, você não vai querer perder tempo desembolando linhas e, muito menos, procurando a última agulha que você ainda não perdeu. Então separe um cantinho com boa iluminação, onde você consiga se sentar com postura correta e deixe seus apetrechos arrumadinhos.

Bê a bá do bordado: fios

Quando começar a pegar mais o jeito, você com certeza começará a pesquisar mais sobre fios. Acredito que neste momento um universo, cheio de cores irá se abrir em sua mente! A variedade de fios disponíveis nos sites parceiros do The Shoppers é incrível. Aproveite essa explosão de cores para instigar a sua criatividade e criar novos projetos.

Lembrando que cada marca possui um código de cores específico. Então atente-se, pois em projetos mais complexos irão aparecer esquemas ou códigos correspondentes às cores que deverá bordar e qual ponto. O projeto também indicará de que marca são esses códigos. Sendo assim, é sempre bom confirmar no esquema antes de comprar suas linhas.

Bê a bá do bordado: complexidade

Conforme suas habilidades forem aumentando, é natural que você se sinta mais à vontade para bordar desenhos ainda maiores e mais complexo. Obviamente, quando esta fase chegar, existem algumas ferramentas, que fazem toda a diferença no resultado final. Um exemplo disto são os bastidores. Se você não sabe do que se trata, são aquelas espécies de molduras, que na verdade servem para deixar o tecido esticado. São ferramentas como essas que garantem um bom resultado. Vale a pena investir!

As canetinhas, que saem em contato com a água, também são ótimas aliadas. Além de facilitar o desenho do bordado, garantem o ponto cruz perfeito e são baratinhas. Tesoura, dedal, carretéis, alfinetes: melhor garantir e sempre ter tudo ao alcance da mão. Afinal, ninguém que chegar na metade do bordado e perceber que não está ficando como desejado. Melhor ter todas as ferramentas certas para cada um dos processos.

Bê a bá do bordado: quero mas não consigo mesmo!

Se você leu tudo até aqui, sempre se atentando às nossas dicas e sugestões, e mesmo assim acha que não consegue, calma! A gente sabe que existe um jeito de entrar na febre dos bordados mesmo sem ter muitos dotes manuais. Você pode comprar alguns itens que já vêm prontos para a decoração da sua casa ou em suas roupas. Não é vergonha nenhuma admitir que aquele quadro bordado que você sempre quis não sairá das suas mãos. Mas e daí?

Queira ou não, esta é uma maneira de incorporar o bordado e ir separando algumas inspirações. Quem sabe assim não surge um ânimo e você se joga com tudo no novo hobby?! Aliás, dá uma olhada nesta matéria da Revista Casa e Jardim, traz tendências em bordados e dicas valiosas.

Quando decidir começar, lembre que o The Shoppers está aqui para te ajudar a adquirir as ferramentas ideais para seus bordados. Então, se tiver alguma dúvida no momento da compra em algum de nossos parceiros é só dar um grito no Facebook,Youtube, Instagramou Twitter. Será um prazer ajudar ;)

Bora bordar, shopper?!

Você Também Vai Gostar

Ver outras categorias

3

Siga o The Shoppers no Instagram

Acompanhe dicas, reviews e unboxings de produtos comprados em sites internacionais.