Celular da China costuma ser mais barato, mas isso não significa que ele é inferior, pelo contrário! Diversos fabricantes apostam justamente na qualidade para se diferenciar.

Smartphones chineses deixaram de ser sinônimo de imitação ou produto de qualidade duvidosa há muito tempo. Hoje, aparelhos da Xiaomi, Huawei, OnePlus e tantas outras marcas não ficam devendo nada a modelos de fabricantes como Apple, Samsung e Sony. Mas, se é assim, por que celulares chineses são mais baratos?

Ao contrário do que muita gente pensa, não é só por conta da mão-de-obra mais barata. Os fabricantes da China tiveram que adotar ideias bastante ousadas nos últimos anos para destacar seus celulares no meio de tanta concorrência. Quais? Continue aí que a gente explica.

É mais barato produzir na China

E não é só por causa da mão-de-obra: dependendo da função, um trabalhador de fábrica na China pode ter salário médio superior ao de empregados de outros países. Na verdade, a indústria chinesa costuma ser otimizada como um todo para produzir mais com menos custos.

Isso é feito por meio de numerosas estratégias: logística eficiente, tecnologias que aumentam o desempenho das fábricas, uso de maquinário de última geração, parcerias com grandes fornecedores e por aí vai.

Todos esses fatores, quando somados, fazem a produção ser mais barata, detalhe que contribui para que os preços também sejam mais em conta nas lojas.

Smartphone OnePlus

Tecnologia na medida certa

Existe uma crença de que as marcas de celular da China usam componentes de qualidade inferior para baratear custos, mas não é bem assim. Isso pode até ser verdade para fabricantes menos conhecidos, mas a maioria das companhias chinesas já concorre — ou pretende concorrer — com marcas de outros países em mercados como Europa e Ásia. Para concorrer, é preciso ter qualidade e, ao mesmo tempo, preço competitivo.

Para isso, uma das estratégias é adotar a tecnologia mais apropriada para cada tipo de aparelho. Por exemplo, os fabricantes podem usar processadores básicos da MediaTek em celulares de entrada. Esses chips são mais baratos, mas dão conta das atividades rotineiras, como reproduzir vídeo, tocar música e executar aplicativos de redes sociais — é tudo o que se espera de um smartphone mais simples.

Eis alguns exemplos de celulares chineses bons e baratos:

Compartilhe essa dica nas suas redes sociais, Shopper!

Outra estratégia é adotar tecnologias de geração anterior, mas que funcionam muito bem nos dias atuais, como memórias do tipo DDR3 em vez de DDR4 (tipo mais atual), assim como módulos de câmeras desenvolvidos dois anos atrás, mas que ainda podem gerar boas fotos e vídeos.

É assim que Huawei, Xiaomi e outras marcas conseguem oferecer desde celulares básicos até modelos high-end, ou seja, topos de linha, como o avançadíssimo Mi Mix 2S.

Tem marca que recorre a determinados tipos de atributos para se diferenciar. É o caso da Oukitel, que usa baterias de grande capacidade em vários modelos. O Oukitel K6, por exemplo, tem bateria de 6.300 mAh (a média da indústria é de 3.500 mAh).

Marketing barato e inteligente

Pouca gente sabe disso, mas campanhas de marketing para promover produtos podem ser muito caras e, assim, fazer os preços aumentarem bastante nas prateleiras. Por conta disso, as marcas chinesas passaram a adotar estratégias bastante ousadas. E elas funcionam!

O Redmi 5 Plus é um dos vários smartphones atuais da Xiaomi

Uma das táticas consiste em fechar parcerias com grandes lojas online, pois elas costumam ter custos operacionais reduzidos. Um bom exemplo é a loja da Xiaomi no AliExpress — há várias outras marcas com lojas oficiais por lá.

Alguns dos produtos da Xiaomi no AliExpress:

Outra abordagem muito usada é fazer divulgação nas redes sociais e web em vez de rádio ou TV. Além de mais baratos, os canais online facilitam o “boca a boca”: muita gente marca os amigos no Facebook ou Instagram ao descobrir um smartphone em oferta, por exemplo.

Mais frequente é a estratégia do volume de vendas. Alguns fabricantes de celular da China colocam preços baixos nos celulares, mas sabem que eles irão vender bastante. Frequentemente, a quantidade vendida é tão grande que acaba cobrindo os custos e fazendo a empresa obter o retorno financeiro esperado.

Esses são só alguns exemplos. Há várias outras abordagens. Aqui vai mais uma que é interessante: em vez de ter vários tipos de smartphones, a OnePlus adota a estratégia de trabalhar apenas em um aparelho por vez. Assim, ela fica mais focada e consegue usar a reputação dos modelos anteriores para promover o atual. O mais recente celular da marca é o poderoso OnePlus 6.

Também existe o “custo Brasil”

Celulares da China são mesmo baratos, pelo menos em boa parte dos casos. Mas a gente não pode ignorar o fato de que, no Brasil, a diferença de preço é maior do que na comparação com outros países: por aqui, um smartphone básico pode custar o mesmo que um topo de linha lá fora.

Essa realidade é consequência de vários fatores, como a elevada carga tributária do Brasil, os custos altos de transporte, o excesso de burocracia, a infraestrutura precária, entre vários outros.

É por isso que costuma valer a pena comprar em lojas online como AliExpress, Banggood, GearBest, Tomtop e Lightinthebox: mesmo que o produto seja taxado ao chegar ao Brasil, muitas vezes o valor final acaba ficando mais baixo do que se o mesmo item ou um similar tivesse sido comprado em uma loja brasileira.

Celular da China barato é sempre inferior? Mito!

É claro que pode acontecer de um celular chinês ter qualidade inferior ou alguma característica que deixa a desejar, mas as marcas da China estão cada vez mais determinadas a disputar espaço com fabricantes tradicionais e, em virtude isso, investem em qualidade.

Às vezes, o que é tido como qualidade inferior é, na verdade, a escolha do produto incorreto. Não podemos esperar que um smartphone de entrada execute jogos 3D pesados com fluidez, por exemplo. Para esse tipo de uso, o ideal é um celular intermediário premium ou um topo de linha.

Aqui vão algumas dicas de smartphones chineses avançados, mas com preços justos:

 

Independente da categoria do celular que você precisa, é só continuar de olho aqui no The Shoppers. Continuamos trazendo dicas, reviews e unboxings de gadgets bem legais :)

 

Conta pra gente, Shopper. Este post foi útil pra você?

Ver mais categorias