Fun

"Doutor Sono" e coisas que você não sabia sobre “O Iluminado”

Chega amanhã aos cinemas brasileiros a adaptação cinematográfica de “Doutor Sono”, continuação do clássico “O Iluminado”. O livro, lançado 36 anos depois do desfecho trágico da família Torrance, conta o que aconteceu com o pequeno Danny e começa logo após o incêndio no hotel Overlook.

Aqui no The Shoppers tivemos a sorte de conferir a pré-estreia do longa, como vocês puderam conferir nos nossos stories e vamos gravar um vídeo contando nossas percepções. Mas, pra você que já quer assistir ao longa antes do nosso vídeo sair, vamos te adiantar alguns pontos!

Antes de mais nada: sim, você precisa ter assistido ao filme do Kubrick. Melhor ainda se também tiver lido os livros de King. E uma dica que eu dou é: se você, assim como eu, assistiu ao longa há muito tempo, separe um tempinho e reveja “O Iluminado” antes de ir ao cinema. Vai ajudar muito na sua experiência.

O filme é longo – 2 horas e 30 minutos -, e tem um ritmo mais lento. O primeiro ato, em especial, não tem pressa ao te apresentar os personagens e suas histórias. Pode ser que, para algumas pessoas, essa parte seja cansativa, mas, ao fim da obra, você estará mais conectado a cada contexto.

Em alguns momentos, você pode sentir que está vendo um filme mais antigo, da década de 70 ou 80 – e isso é bem legal.

A dúvida que fica é: será que dessa vez Stephen King vai curtir o longa? Se você não sabia, o autor não curtiu nadinha da obra do diretor Stanley Kubrick. Isso por que Kubrick não seguiu a história original e a atuação de Jack Nicholson teria mudado bastante a personalidade do personagem principal. Segundo Stephen, quando Jack começa o filme com um sorriso “maníaco”, faz com que o público o identifique como louco. Assim, todo o drama que é explorado ao longo da história acaba desperdiçado. 

Se você já está no hype de “Doutor Sono”, aproveite para rever “O Iluminado” e curta algumas curiosidades que, provavelmente, você não sabia!

9 curiosidades sobre “O Iluminado” que vão deixar o filme ainda mais incrível

1. Apesar de ter usado como base o best-seller escrito por Stephen King em 1977, Kubrick ignorou o roteiro feito pelo autor do livro alegando que a escrita era fraca. O diretor trabalhou durante 11 semanas com Diane Johnson no script. 

2. A cena mais famosa do filme é um improviso. Quando Jack quebrou a porta com um machado ele simplesmente decidiu gritar: “Here’s Johnny”. A frase era um bordão de Ed McMahon, do programa “Tonight Show – Starring Johnny Carson”

3. Outros dois atores quase interpretaram Jack! Kubrick chegou a cogitar Robert De Niro e Robin Williams para o papel. Porém, depois de “Taxi Driver”, o diretor achou que De Niro não seria psicótico o suficiente. O contrário aconteceu com Williams, que foi considerado psicótico além da conta depois de sua atuação em “Mork & Mindy”. 

Robin Williams e Robert De Niro poderiam ter sido Jack

4. Os responsáveis pelo hotel onde o filme foi gravado pediram para que o quarto 217 fosse mudado para o 237. Isso por que não existia nenhum quarto 237 no local e a administração ficou com receio que os hóspedes evitassem o quarto de número 217. 

5. Sabe a famosa frase: “All work and no play makes Jack a dull boy”? Em cada país ela muda! Em italiano, por exemplo, a frase é: il mattino ha l’oro in bocca“, que significa algo como “Aquele que acorda cedo encontra um dia de ouro”. Já na Alemanha, a frase é bem sempre graça: “Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”

6. E por falar na frase, sabe por que ela tem erros? Aparentemente, o próprio Kubrick datilografou frase por frase e, para mostrar que era um trabalho manual, deixou os erros. 

7. Provavelmente, ninguém cogitou chamar o ator Danny Lloyd para reviver seu papel de Danny Torrance. Depois do filme, ele nunca mais fez nenhum trabalho relevante e, nos dias de hoje, trabalha como professor. Mas, se você ficar atento, poderá ver uma pontinha do ator em “Doutor Sono”. Outra curiosidade sobre o ator, é que ele só viu o filme quando já tinha 16 anos.  

Ator Danny Lloyd

8. A atriz  Shelley Duvall ficou com um baita trauma do filme e afirma que passou a ter problemas de saúde por causa do estresse entre ela e Kubrick. O diretor teria feito ela regravar uma das cenas de briga com Jack 127 vezes!

9. Um incêndio no estúdio quase no fim das gravações rendeu um prejuízo de cerca de 2.5 milhões de dólares! O mais curioso é que, no livro, o hotel é consumido pelas chamas.

Kubrick após o incêndio no set