Fun

O que você não sabia sobre o Rei do Pop: Michael Jackson

Fonte: Shutterstock

Cantor, compositor, dançarino, filantropo, ativista, produtor e ativista. Apesar de parecer a famosa frase dita por Robert Downey Jr. no papel de Homem de Ferro, esses adjetivos e qualidades representam só uma fração do poço de talento que era o Rei do Pop, Michael Jackson. Em 25 de junho de 2009, surpreendentes 10 anos atrás, todos os jornais do mundo noticiavam o falecimento de um dos maiores nomes da música, devido à uma parada cardíaca que pegou fãs de todo o mundo de surpresa.

Imagem: Shutterstock

Uma década após a despedida antecipada de Michael, a internet para em homenagem ao famoso cantor que é referência para músicos como: Madonna, Bruno Mars, Beyoncé Knowles, Justin Timberlake, Kanye West, Britney Spears, Rihanna e vários outros artistas que admiravam o trabalho do Rei do Pop e utilizam suas referências para produzir novos singles e álbuns.

Em homenagem à Michael Jackson e aos fãs do inigualável MJ, separamos curiosidades sobre a vida do cantor, que apresentam outro lado da carreira astro e mostram como sua fama era justificável.

Curiosidades sobre Michael Jackson, o eterno Rei do Pop

1. Sua carreira profissional começou aos oito anos, quando Michael se uniu aos seus irmãos Jackie, Tito, Jermaine, Marlon e Randy para completar a formação do grupo de R&B e Soul, chamado The Jackson 5. O Rei do Pop já dançava e cantava desde os 5 anos de idade, mas virou o vocalista principal do grupo apenas em 1966, com 11 anos de idade.

2. O grupo The Jackson 5 teve sete formações e sua última atividade foi em 2012, com os irmãos Jackie, Jermaine, Tito e Marlon fazendo um tributo à Michael Jackson. A última participação do cantor, com seus irmãos, foi no aniversário de 30 anos do grupo, em 2001, no Madison Square Garden:

3. Em 1971, Michael Jackson começou sua carreira solo, através da gravadora Motown, a mesma que distribuía os lançamentos de Jackson 5. Em toda a sua carreira, o cantor gravou um total de 10 álbuns e cinco deles entraram para a lista de discos mais vendidos em todo o mundo.

4. De acordo com o site Mentalfloss, o álbum Thriller, lançado em 30 de novembro de 1982, é o segundo disco mais vendido na história, com 66 milhões de unidades no mundo todo, sendo 33 milhões delas só nos Estados Unidos. O título também ganhou um dos clipes mais famosos da história, que já possui quase 600 milhões de visualizações no YouTube:

5. A voz do cantor possuía um alcance de três oitavas completas e quatro notas extras, capacidade aguda considerada comum somente para pessoas do sexo feminino. Curiosamente, o alcance de Michael Jackson era muito próximo ao de Beyoncé Knowles, dona de uma das vozes mais potentes da indústria da música, com alcance de quatro oitavas completas.

6. Pouco antes de seu falecimento, Michael Jackson anunciou que faria uma tour final, para fechar as cortinas de sua carreira, chamada This is It. Devido ao imprevisto três semanas antes do lançamento dos shows, os ensaios da turnê foram interrompidos, mas podem ser conferidos no documentário Michael Jackson’s This Is It, feito pela Sony, com mais de 100 horas de ensaio registrados. Nos ensaios, podemos ver a guitarrista Orianthi, antiga integrante da banda de Alice Cooper, que foi escolhida pelo próprio Rei do Pop para tocar na tour This is It. Após o falecimento de MJ, a artista lançou seu primeiro álbum solo em 2009:

7. Michael Jackson teve três filhos: Prince I, Paris e Prince II, nascidos em 1997, 1998 e 2002. O último filho foi resultado de inseminação artificial e a identidade da mãe não foi revelada até agora. A criança ficou conhecida depois que o Rei do Pop segurou ela em frente à janela de um hotel de Berlim, apresentando seu novo filho aos fãs.

Sobre a morte de Michael Jackson em 2009

8. A morte do cantor, em 25 de junho de 2009, foi causada por uma overdose do remédio Propofol, análise comprovada por 2 avaliações feitas por um escritório de autópsia em Los Angeles e outro, à pedido da família Jackson. O remédio é conhecido por ser um sedativo utilizado somente em hospitais, aplicado antes de cirurgias, deixando o paciente inconsciente. Relatos de familiares e inclusive do médico do Rei do Pop, mostram que Michael Jackson tinha dificuldades para dormir e utiliza o remédio como recurso, o que resultou em seu falecimento.

Fonte: CNN
Dr. Conrad Murray foi condenado à 4 anos de prisão devido a morte do cantor Michael Jackson.

9. Um fato que parece ter passado despercebido, é que a morte de Michael foi considerada homicídio. O médico do cantor, Dr. Conrad Murray, foi condenado por homicídio culposo em 2011, devido à suas prescrições médicas e aplicações de doses de Propofol, consideradas ilegais por terem sido feitas fora de um ambiente hospitalar. O médico foi condenado à pena de 4 anos de prisão, mas foi liberado em condicional no dia 28 de outubro de 2013.

10. Assim como Elvis Presley e Bob Marley, as composições de Michael Jackson continuaram sendo lançadas, mesmo após sua morte em 2009. De acordo com a Forbes, o cantor lucrou US$825 milhões de dólares só no ano de 2016, com venda de álbuns antigos, lançamentos de CDs remasterizados e faixas exclusivas lançadas pela gravadora Sony.

 

Em 25 de junho de 2019, completamos 10 anos sem a presença do Rei do Pop, Michael Jackson, que faleceu em 2009 devido à uma parada cardíaca.