Fun

Mulher-gato: criação, origem e as "Catwoman" da TV e do cinema

Em parceria com:

Depois da escolha de Robert Pattinson como Batman e a especulação Jonah Hill como um dos vilões da trama, temos uma nova confirmação no elenco: a atriz Zoë Kravitz será a Mulher-Gato no longa de Matt Reeves.

Zoë Kravitz será a Mulher-Gato no próximo filme do Batman

A atriz, filha do cantor Lenny Kravitz e da atriz Lisa Bonet, esteve recentemente na série Big Little Lies, no papel de Bonnie Carson, e em Mad Max: Estrada da Fúria

Segundo o The Guardian, a atriz competiu pelo papel com Ana de Armas, Ella Balinska e Eiza González. 

Segundo rumores, Ana de Armas, Ella Balinska e Eiza González também concorreram ao papel

Mulher-Gato: criada para dar “sex appeal” ao Batman

A Mulher-Gato, alter ego de Selina Kyle, fez sua primeira aparição, juntamente com o Coringa, na edição #1 de Batman, em 1940, e foi chamada de “A Gata”. 

“The Cat”, a primeira aparição da Mulher-Gato em Batman #1

Criada por Bill Finger e Bob Kane, a Mulher-Gato veio da necessidade de acrescentar mais “sex appeal” as histórias do Homem-Morcego. Finger e Kane queriam um interesse amoroso para o herói, mas não alguém frágil. Eles pensaram então em uma personagem forte e de caráter ambíguo, que trouxesse mistério à trama. 

Sobre a ligação da personagem com gatos, Kane deu a seguinte explicação: “Eu sempre senti que mulheres são criaturas felinas e homens são mais como cachorros. Enquanto cachorros são fiéis e amigáveis, gatos são legais, desapegados, e não confiáveis. Eu sempre me senti melhor com cachorros em minha volta – gatos são tão difíceis de entender quanto mulheres.”

Bob Kane e Bill Finger, criadores da Mulher-Gato

Desde sempre, o Batman teve uma relação “complicada” com a personagem, agindo de forma muito mais amena em relação aos seus crimes e a deixando escapar após recuperar os pertences por ela roubados. 

Durante a construção da personagem, rumores apontam que os criadores se inspiraram em 3 mulheres: Ruth Steel, prima de Kane, e nas atrizes Hedy Lamarr e Jean Harlow

Hedy Lamarr e Jean Harlow, duas das possíveis inspirações para a criação da Mulher-Gato

Desde o início, a Mulher-Gato foi retratada de forma sensual. Usando um vestido de seda e o famoso chicote, ela logo se tornou uma das personagens mais populares dos quadrinhos.

Mas, de 1954 a 1966, a Mulher-Gato foi obrigada a tirar uma “férias”. Isso por que a Comics Code Authority (Associação Americana de Revistas em Quadrinhos) não aprovava a forma sensualizada como a personagem era retratada.

História de origem

Selina é apresentada ao público como uma órfã que fugiu do orfanato feminino e tinha como inspiração o próprio Batman. Ao longo do tempo, muitas versões sobre a sua vida antes de se transformar em Mulher-Gato são apresentadas. 

Primeiro, Selina foi mostrada como uma dona de lojas de animais que decidiu se tornar uma ladra de jóias. A inspiração para o seu visual, como você já deve imaginar, foram os felinos. 

No quadrinho #52, conhecido como “A vida secreta da Mulher-Gato”, Selina sofre um acidente de avião e acaba tendo amnésia. Suas únicas memórias são as dos seus gatos. Em 1986, Frank Miller apresenta uma Selina prostituta que foi abusada pelo próprio pai e, ao ver o Batman em ação, se inspira para criar o seu visual. 

São tantas versões que a personagem já até casou com Bruce Wayne depois de se arrepender de seus crimes.  

A Mulher-Gato já teve sua própria série de quadrinhos, lançada no final da década de 90, que a mostrava como uma personagem aventureira e bem humorada. 

Mulher-Gato na Televisão

Foi na década de 60 que a anti-heroína apareceu pela primeira vez na televisão. A série tinha Adam West como Batman, Burt Ward como Robin e Julie Newmar como Mulher-Gato. 

Julie Newmar: primeira Mulher-Gato da TV

A personagem foi retratada de forma sexy e divertida, com uniforme de látex e orelhas de gato. O seriado fez tanto sucesso que essa versão da personagem foi também incorporada aos quadrinhos. 

Na terceira temporada, Julie sai da série e a cantora Eartha Kitt encarna o papel. Sua interpretação ficou marcada pelo ronronar super sensual. 

A última Mulher-Gato da TV foi interpretada pela atriz Camren Bicondova, na série Gotham. 

Mulher-Gato no Cinema

Com o sucesso da série televisiva, o filme Batman, o Homem-Morcego foi lançado. Nessa adaptação, Lee Meriwether, ex-Miss América, deu vida a personagem. 

A ex-miss América, Lee Meriwether

Em Batman: O Retorno, de 1992, Tim Burton escolheu a atriz Michelle Pfeiffer para o papel. No longa, a personagem era secretária de Max Schreck, que foi assassinada após descobrir uma série de ilegalidades. Ela, então, é ressuscitada por gatos e torna-se uma vilã que se alia ao Pinguim com o objetivo de destruir o Batman.

Michelle Pfeiffer como Mulher-Gato

Em 2004, a personagem ganha um filme próprio. Interpretada pela atriz Halle Berry, a Mulher-Gato desta versão não tem relação com o universo de Batman e ganhou uma nova identidade: Patience Phillips. O filme, fala sobre mitologia e misticismos envolvendo gatos ao longo da história. Com orçamento de mais de 100 milhões de dólares, o filme arrecadou cerca de 80 milhões e não foi nada bem recebido, nem pela crítica, nem pelos fãs. 

Filme com Halle Berry não foi bem aceito

Oito anos depois, Anne Hathaway deu vida a Mulher-Gato no filme Batman: o Cavaleiro das Trevas Ressurge. O nome “Mulher-Gato” não é citado no filme, apenas Selina Kyle. Porém, a personagem tem o mesmo visual, com roupas de couro e máscara com orelhas de gato.  

Anne Hathaway em “Batman: o Cavaleiro das Trevas Ressurge”

Fantasia Mulher-Gato

Se você quiser investir no visual felina e incorporar a Mulher-Gato, o Aliexpress tem muitas versões do uniforme da personagem. O Halloween tá aí e essa pode ser uma ótima opção de fantasia!