Moda

Anos 50: A herança da década de ouro na moda mundial.

Entender de moda é entender de história. Começando com essa afirmação é necessário entender que ao discutir moda, vestimentas e comportamento, estamos discutindo tudo que se passava na sociedade década a década e vamos começar pelos anos 50. A música, os movimentos sociais e políticos, os conceitos entre gêneros, raças e classes sociais.

A moda é uma arte, e como toda arte precisa de fontes recorrentes de inspiração para ser criada, funcionando como uma espécie de corrente que se repete e se renova com o tempo.

Ao se falar da moda na década de 1950, no que diz respeito ao padrão de beleza, é importante saber que ela foi marcada pelos corpos esquálidos, diferentemente das curvas de Marilyn Monroe nos anos 40.

Agora, o padrão de beleza a ser alcançado é o de Brigitte Bardot, até 1957. A mulher estava ligeiramente mais independente, mas além de bela e bem cuidada, ela ainda acumula a função de dona-de-casa, esposa e mãe.

Brigitte Bardot

O que estava acontecendo no mundo na década de 50?

Com o fim da escassez do pós-guerra, a beleza começa ser considerada um tema importante pela indústria. Assim, era tempo de cuidar da aparência de modo sofisticado. Sem espanto, será durante os anos 50 que a alta-costura e a indústria de cosméticos se desenvolveram sem precedentes. 

A História da TV Tupi

O ponto alto dos anos 50 foi a popularização da televisão. No Brasil, em setembro de 1950 foi inaugurada a TV Tupi, o primeiro canal de televisão da América Latina. Já no cinema, seguindo o modelo norte americano, foi difundido o padrão do garoto rebelde, representado por James Dean.

James Dean, ícone do cinema e sex symbol. Conheça a história do ator.

É nessa década que surge o rock’n’roll nos Estados Unidos. A repercussão mundial esteve nas vozes de cantores como Elvis Presley, que começa a fazer sucesso em 1956 e outros, como Chuck Berry, Chubby Cheker e Bill Haley.

Os Anos 50 serão sempre eternizados na moda.

Há peças que foram fundamentais para definir a moda dos anos 50. Esta década, conhecida como a época de ouro da alta costura, começou no final dos anos 40.

O estilista francês Cristian Dior chegou às passarelas com uma nova silhueta: Saias rodadas até o joelho, cintura marcada e muitos acessórios. A palavra chave desta década foi: “Quanto mais acessórios melhor”. Ressaltamos aqui luvas, colares, óculos escuros e chapéus.

Se você considera a moda dos anos 50 básica, lembre-se que fortaleceram-se marcas incríveis neste período, como Gucci, Dior e Balenciaga que revolucionaram o mundo da moda com saias cheias de volume, estampas, linhas, pregas, e acessórios de todos os tipos.

As Divas de Ouro dos anos 50

Além de deixar o legado de estilo e design, os anos 50 foram representados por mulheres incríveis que nunca serão esquecidas por seu estilo.

Marilyn Monroe

Marilyn Monroe

A musa dos anos 50 teve seu primeiro grande sucesso em 1953 quando participou do filme “Os homens preferem as loiras”. A atriz ganhou destaque no filme por combinar ingenuidade com sensualidade e devido a maneira que explorava seu potencial erótico ampliou as fronteiras de aceitação do público. Sua imagem marcada por cabelos loiro platinado, curvas, batom vermelho, cílios avantajados e o charme da pinta ainda fazem dela um ícone de beleza.

Audrey Hepburn

Audrey Hepburn

Ao participar do filme “Sabrina” em 1954, a atriz fez uma grande revolução na moda. Além de mudar o interesse das mulheres pela forma de se vestir, ampliou a definição de beleza, oferecendo uma opção de beleza menos sexualizada como eram as famosas pin-ups da época.

Maria Felix

Maria Felix

Uma das principais luzes da chamada Era de Ouro do cinema mexicano, nas décadas de 1940 e 50, Felix era a encarnação da mulher forte e sexual. Maria Felix era uma entre 16 filhos, nascidos na cidade de Alamos. Ela estudou em Guadalajara antes de se mudar para a Cidade do México, onde inicialmente trabalhou como modelo para um cirurgião plástico que a utilizava para atrair clientes.

Referências da moda nos anos 50

A herança que esta década nos deixou foram peças icônicas que até o dia de hoje marcam presença nas passarelas e nas ruas. Dentre elas temos a saia midi, lenços de pescoço, chapéus diferentões e vestidos/camisas.

Sem dúvida alguma o ano de 2019 foi marcado pela presença da década de 50, o corte das peças continua sendo o mesmo, mas agora com uma variedade imensa de texturas e estampas. A palavra do momento é personalidade!

Uma forma legal de usar saias midi é combiná-las com uma camisa básica e botas e deixar todas as cores em uma peça só. Assim você cria um look de impacto e as opções são infinitas!

Está na moda ser resistência

Não só de alta costura viveu a década de 50, o período foi marcado pelo nascimento do movimento que mudaria o mundo: o rock’n’roll. O gênero musical e comportamental teve um impacto em todos os continentes e mudou a forma de pensar e agir da sociedade.

Influenciando o estilo de vida, as atitudes e a moda, o rock’n’roll surgiu para provocar os mais conservadores. Jeans justos, camisas básicas e jaquetas de couro que gritavam rebeldia não podiam faltar no guarda-roupas.

Elvis Presley

Anos depois veríamos a exploração criativa dos jeans no movimento hippie dos anos 60 e o auge das jaquetas de couro no movimento punk dos anos 70 e 80. Peças que foram passando de geração para geração e se mantiveram no imaginário de milhões de jovens pelo mundo inteiro.

Um brinde a moda e que ela continue sendo um escape e uma forma de manifestação perante a sociedade.

Roupas vintage e retrô inspiradas nos anos 50

Dá uma olhada em todos os looks inspirados nos anos 50 que você pode encontrar no AliExpress.