S.O.S. Vídeos

AliExpress com frete grátis e Wish sem taxas?

Em parceria com:

O que pode ser melhor do que fazer uma compra boa e com aquele precinho baixo? Frete grátis! Sim, uma das maiores preocupações ao fazer compras online, principalmente de outros países, é o valor do bendito frete. A boa notícia é que a AliExpress criou uma seleção de produtos com frete grátis para todo o Brasil. É ou não é muita alegria?

Mas não é só a AliExpress que quer agradar o consumidor brasileiro! A Wish lançou uma nova modalidade de serviço: o WishPost! Com ele, as entregas da Wish para o Brasil que antes levavam entre 35 e 60 dias – as vezes, mais -, passam, agora, a levar entre 25 e 45 dias! 

A otimização da entrega é focada no público brasileiro e será possível graças a uma melhora nos processos logísticos feitos ainda no exterior. A partir de agora, quando o consumidor encomendar produtos de diferentes comerciantes dentro da plataforma, os pedidos serão consolidados antes de serem enviados ao Brasil. Ainda, segundo a empresa, essas encomendas não terão cobrança de taxas de manuseio postal que são cobradas pelos Correios. Isso resolveria uma grande preocupação dos consumidores ao comprarem em sites de comércio eletrônico estrangeiros.

Não esqueça do CPF!

A partir de 1º de janeiro de 2020, a Receita Federal do Brasil passou a exigir que todas as encomendas e remessas internacionais possuam identificação do CPF, CNPJ ou número do passaporte, em caso de estrangeiros, do destinatário. Apenas com essas informações o despacho aduaneiro poderá ser iniciado.

A encomenda que não estiver com os dados completos, poderá ser proibida de entrar no país e, como consequência, será devolvida ao país de origem ou mesmo destruída, caso o retorno não seja possível. Os dados (CPF, CNPJ ou número do passaporte para estrangeiros) deverão ser informados no momento da compra on-line para que sejam encaminhados junto à encomenda. Caso o usuário não informe no momento da compra ou mesmo o remetente não encaminhe o dado com a remessa, os Correios oferecem uma segunda opção, por meio do rastreamento ou do portal “Minhas Importações”.