Tech

Walkman que aparece em Guardiões da Galáxia completou 40 anos!

Direitos: Marvel Studios e Walt Disney Motion Pictures

A maioria dos apaixonados por música de hoje, não estavam presentes no dia 1 de julho de 1979, quando o primeiro e revolucionário Walkman foi lançado pela Sony.

De acordo com o site Walkman Archive, o modelo TPS-L2 possuía duas entradas para fones de ouvido, era envolto em uma caixa de metal azul e cinza, frequência de 40-12.000Hz (o ouvido humano acompanha frequências de 20-20.000Hz), custando US$200, sendo considerado o primeiro e mais econômico rádio portátil estéreo.

Direitos: Hugo Rodriguez e Walkman Archive
O lançamento do TPS-L2 aconteceu no Japão e somente em 1980, foi disponibilizado nos EUA e no Reino Unido.

O aparelho trouxe uma experiência completamente nova de carregar suas músicas favoritas no bolso, sensação que até hoje dá arrepios, garante caminhadas ou corridas mais divertidas, transportes dramáticos de ônibus até o trabalho, escola ou casa com a cabeça encostada no vidro, danças aleatórias no quarto e até noites mais tranquilas.

Walkman TPS-L2 aparece na abertura do filme Guardiões da Galáxia

O icônico TPS-L2 foi visto em vários filmes, mas chamou atenção do mundo em uma cena pouco famosa do cinema. No primeiro filme de Guardiões da Galáxia, o protagonista Senhor das Estrelas Peter Quill aparece dançando enquanto seu walkman toca a fita Awesome Mix Volume 1:

Além da cena ser uma obra-prima entre os títulos da Marvel Studios, a trilha sonora do filme surpreende e trás uma energia sem igual dos anos 80, reverenciando a época em que o primeiro walkman rentável foi lançado pela Sony. Curiosamente, hoje, podemos ouvir o Awesome Mix de Peter Quill, no Spotify:

Enquanto você escuta essa playlist maravilhosa, conheça um pouco mais sobre a história do Walkman.

Qual foi o primeiro walkman do mundo?

Direitos: Hugo Rodriguez e Walkman Archive
O primeiro modelo de walkman lançado pela Sony, foi o TC-D5, em 1978.

Apesar do TPS-L2 ser reconhecido como o primeiro walkman acessível, a Sony fez uma tentativa em 1978, um ano antes do lançamento de seu primeiro sucesso, com o modelo TC-D5 Pro II. Com capacidade de gravação, qualidade sonora superior à concorrência e de fácil utilização (pois é, cheio de botão, mas intuitivo), o modelo possuía dois defeitos que ofuscaram seu brilho: Alto custo de US$1.000 e tamanho excessivo que impedia seu sucesso como aparelho portátil.

Fonte: Hugo Rodriguez e
Primeira propaganda do TPS-L2 utilizada no Japão, que resultou no sucesso do walkman.

O modelo que ficou famoso por sua aparição no filme da Marvel e também, por sua inovação tecnológica, não fez sucesso de imediato. A empresa distribuidora do walkman lidou com críticas que diziam: “O gravador de fitas mais famoso da época vendeu 15 mil unidades, enquanto Sony havia produzido 30 mil aparelhos TPS-L2, que não possuíam recurso de gravação de fita.”.

A resposta da marca foi distribuir modelos gratuitamente, utilizando atores japoneses que desfilaram nas ruas com o novo modelo e contratando jovens que passeavam pelo distrito de Ginza, oferecendo um “test-drive” do walkman aos que passavam pelas ruas. Graças à isso, no primeiro mês de vendas no Japão, o TPS-L2 esgotou.

TPS-L2 na voz de quem viveu a experiência do Primeiro Walkman

Para quem manja do inglês, a famosa organização de comunicação social NPR, contou um pouco da história do WalkMan e de como ele mudou o rumo da música. Em um áudio com dois minutos e 23 de segundos que faz os braços arrepiarem, como se fosse um solo de guitarra tocado com perfeição, o site nos trás um pouquinho da nostalgia de quem estava presente no ano de 1979:

 

O famoso walkman da Sony, TPS-L2, completou 40 anos de existência no dia 1 de junho de 2019, sendo símbolo da tecnologia que revolucionou a forma de ouvir e viver a música.