Tech

Xiaomi Mi Band 5 ganha versão internacional

A Xiaomi realizou um evento no último dia 15 de julho e revelou a versão global da sua smartband Mi Band 5. A nova pulseira tem uma tela maio, bateria que dura até 14 dias, mas chega no mercado internacional com funções a menos que a sua versão chinesa.

A Mi Band 5 internacional tem um design idêntico à sua versão chinesa, com uma tela AMOLED colorida de 1,1 polegada, um pouco maior que a da Mi Band 4, com suporte para mais de 100 temas para personalizá-la. A smartband tem opções para monitorar até tipos de esportes, cinco a mais que o modelo do ano passado.

Mi Band 5
Divulgação/Xiaomi

Os esportes são corrida ao ar livre, na esteira, ciclismo, caminhada, natação, natação em piscina, além de atividades que podem ser feitas em casa, como elípticos, pular corda, yoga, bicicleta indoor e remo.

É possível controlar a câmera do seu celular pela Mi Band 5, além de monitorar seu sono e batimentos cardíacos. O público feminino ainda tem uma função extra, que é a de registrar seus ciclos menstruais.

Diferenças com a versão chinesa

A Mi Band 5 global não traz a função NFC ou oxímetro de pulso, uma tecnologia que mede a saturação de oxigênio no sangue. Essas funções estão presentes na versão chinesa da pulseira e que, talvez para reduzir seu custo de produção, ficaram de fora.

Mi Band 5
Divulgação/Xiaomi

A Mi Band tem resistência a água e uma bateria de 125 mAh, que pode garantir autonomia de até 14 dias a ela. O lançamento internacional da pulseira deve acontecer primeiro na Europa, com um preço de 39,99 euros (aproximadamente R$ 245 em conversão direta). Por enquanto, a Xiaomi não confirmou quando começará a vender a smartband em outros países.