Troquei meu iPhone por um celular da China melhor que o Iphone 8 plus 64GB

Depois de 3 iPhones e muita grana e amor dedicado à Apple com outros devices, resolvi jogar tudo pro alto pra comprar um smartphone da chinesa Xiaomi, no site também chinês GearBest. Não sou nenhuma especialista em tecnologia, aliás, tô muito mais pra leiga. A minha decisão foi por custo-benefício, me baseando no que fui conhecendo das marcas chinesas ao longo de um ano fazendo o The Shoppers. Dois meses depois da troca, vim aqui relatar o que me motivou e quais são as minhas impressões em relação ao Mi Mix 2.

Tudo começou quando em menos de 6 meses eu quebrei duas vezes a tela do meu iPhone 6S. Na primeira vez eu troquei a tela (o que não aconselho a fazer, pois as telas substituídas são muito diferentes das originais, o ideal é ir numa autorizada da Apple e dar o seu celular quebrado de entrada em um novo) e custou algo em torno de R$500.

Esse é um relato de quem arriscou trocar o Iphone por um smartphone da China. O modelo escolhido para a troca foi o Xiaomi Mi Mix 2. Será que vale a pena?

O aparelho da esquerda é meu antigo Iphone. Dá para perceber claramente como a tela é bem azulada em comparação com o display do Mi Mix 2.

A nova tela do meu iPhone tinha um tom mais azulado do que a original, mas esse não era o maior problema, a sensibilidade ao toque ficou muito diferente: nem sempre os comandos funcionavam e em alguns momentos, dava tilt no celular que começava a mexer sozinho. Mesmo assim, eu continuei, porque fazia pouco mais de um ano que eu tinha feito o upgrade do 5 para o 6S. Alguns meses depois minha tela quebrou novamente (tudo bem, eu não tenho o hábito de usar película protetora, mas meus primeiros dois iPhones sobreviveram numa boa).

Isso deve ter acontecido em setembro do ano passado, muito próximo à convenção da Apple, em que seriam lançados os Iphone 8 plus 64GB e modelo X. Mesmo sem querer investir tanto, imaginei que tinha chegado o momento de um novo upgrade. Então quando os preços dos novos modelos foram anunciados, fiquei pasma e óbvio que eu queria o iPhone X: MIL F**CKING DÓLARES!

Descobri e comprei um smartphone chinês melhor que o iPhone 8 Plus 64GB

Como o iPhone que eu queria só seria lançado em dezembro, me dei um tempo a mais pra pensar. Nesse meio tempo, entre uma pauta e outra da seção de tecnologia do The Shoppers, revisei o post de um dos nossos colunistas sobre o Xiaomi Mi Mix 2 e achei a proposta interessante.

Fui pesquisar um pouco mais sobre o smartphone e descobri que a Xiaomi lançou o Mi Mix 2 no dia 11 de setembro, exatamente um dia antes do lançamento da Apple. Gostei da ironia por trás disso, principalmente porque o Mi Mix 2 bate de frente com o Iphone 8 plus 64GB e se sai melhor em muitos aspectos, inclusive fizemos um comparativo do dois modelos.

A tela do Mi Mix 2 é maior até mesmo que a do iPhone 8 Plus 64GB, isso me agradou. O preço também, porque o chinês saía por $540, basicamente a metade do valor do meu iPhone X de desejo. Em termos de capacidade de armazenamento, os dois empatam chegando no máximo de 256GB. A bateria do Mi Mix 2 também supera, tem 3.400 mAh contra 2.691 mAh do smartphone da Apple.

Lembra que eu disse que era leiga? Então, eu não sabia o que ter 3.400 mAh significava, mas se é melhor do que a bateria da Apple, imaginei que deveria ser bom. Só quem já teve um iPhone entende o conceito de dependência de cabos, tomadas e power banks. No fim das contas, o Xiaomi só perde em termos de câmera, porque as suas têm 12 e 5 megapixels, enquanto o concorrente tem 12 e 7. Mas nada grave.

Okay, em relação aos quesitos objetivos eu estava convencida, mas ainda assim, deixar o requinte da Apple e do Vale do Silício, mexeu um pouco. Eu ia comprar um celular melhor, mas de uma marca que eu nem sabia falar o nome!? Depois eu aprendi, se fala chiáumi.

O problema é que a minha situação com o 6S de tela quebrada estava ficando crítica. O teclado não funcionava na posição vertical, então eu precisava virar minha tela (no maior estilo anos 2000) para digitar, isso quando ele não ficava travando loucamente, me deixando como alternativa forçar que desligasse. Cheguei ao ponto de usar um teclado externo bluetooth pra conseguir chamar um Uber! Foi patético. Na mesma época, também comecei a montar meu apartamento, então toda grana economizada seria bem vinda.  

Pronto, decidi rasgar a minha carteirinha de fã da Apple e me aventurar na experiência de comprar um smartphone da China. Conheço, confio e trabalho com muito dos e-commerces chineses, por ter uma relação próxima ao pessoal da GearBest, decidi que meu Xiaomi seria comprado lá. Indico a GearBest não só pela confiança, mas porque dá pra comprar parcelado em até 12x, como estamos falando de algo que custa quase 2 mil reais, pode ser uma boa.

A compra havia sido feita, a cada pacote que chegava eu ficava ansiosíssima esperando meu Mi Mix 2. Acompanhei sua viagem pelo mundo com o código de rastreio. Quando vi que ele estava em análise na Receita Federal, me deu um frio na espinha, mas eu sabia que fazia parte do negócio. Saiba mais sobre a Taxação de compras internacionais.

Pouco mais de 2 meses depois e uma taxa de R$203, lá estava eu fazendo o unboxing do meu novo smartphone. O valor total do meu Xiaomi, contado a taxação, ficou entre R$2.000 e R$2.100. A partir daqui, contarei da forma mais honesta possível as minhas impressões sobre o Mi Mix 2.

Adaptação à nova realidade: Xiaomi Mi Mix 2

De cara o Mi Mix 2 me encantou: ele é grande e imponente, tem um acabamento preto brilhante com cobre e aquela maravilhosa tela infinita. Como eu comprei logo depois do lançamento, a versão internacional (que é a que você deve escolher quando for comprar um eletrônico da China, pois oferece mais opções de língua, inclusive o português) ainda não estava disponível, então o meu smartphone tinha a opção de ser usado em chinês ou inglês apenas.

A primeira onda de ansiedade veio quando eu quis começar a baixar apps. Eu não tinha me dado conta que estava deixando a linda, intuitiva e friendly interface do iOs e migrando para Android, até aquele momento. Essa transição é bem relevante, leve em consideração. Principalmente se assim como eu, todo os seus eletrônicos são da Apple. Lamento não poder mais usar o Airdrop para mandar fotos do celular para o MacBook ou o AirPlay para fazer transmissões na AppleTV.

A transição do iOS para o Android foi bem complicada. Tive muita dificuldade com os aplicativos e com a Play Store. Felizmente, me adaptei e está tudo bem agora.

Me disseram que existem temas do iPhone para baixar na Play Store, só o fato dessa possibilidade existir me deixou insegura. Me lembrei da adolescência, quando eu baixava temas para o Winamp e MP3s no Limewire e meu computador, um Windows XP, era cheio de vírus. Aí eu caiu a ficha de que Android pega vírus. Quando você vive no maravilhoso mundo da Apple, isso não é uma realidade. Mas tudo bem, optei por me adaptar a não-tão-incrível interface do Android e a não me arriscar com apps duvidosos – está tudo dando certo.

O processador do Xiaomi Mi Mix 2 é muito bom, isso faz com ele seja bem rápido. Colei a especificação técnica do nosso review: processador Snapdragon 835 (octa-core), 6 ou 8 GB de RAM, o meu é o de 6 GB e tô feliz. Uma das coisas que eu mais gosto é a rapidez que desbloqueia a tela inicial, o leitor de digital fica na parte traseira do smartphone, anatomicamente posicionado para que ao pegar o celular e tocar sensor, ele desbloqueie.  

Aí quando você desbloqueia é lindo, a definição e as cores são incríveis, a borda infinita colabora muito pra que a sensação visual seja ainda melhor. Pra constar a parte técnica, a tela tem 6 polegadas, com altíssima resolução em 2160×1080 pixels. Gosto de deixar um fundo de tela bem colorido, aí cada vez que eu desbloqueio o celular meu coração sorri.

Algo levemente irritante é que a câmera frontal fica na parte inferior da tela, o que significa que para tirar selfies ou dar aquele conferes nas olheiras, é preciso virar o smartphone de cabeça pra baixo. Não é grave, mas também não é prático. Em termos de qualidade de imagem, tanto a câmera dianteira quanto traseira são ótimas, não tenho o que reclamar.  

Tem uma coisa que é muito amor do meu Mi Mix 2: a bateria, ela dura! Deixo carregando durante a noite e quando volto pra casa no fim do dia, é normal ter mais de 50% da carga ainda. De boa, meu power bank deve estar com saudades.

Sinto falta do comando por voz, não pra ouvir a Siri fazer beatbox, mas eu era muito habituada a usar essa funcionalidade pra buscar endereços no Waze. Simplesmente não tem. Outra coisa que eu ainda tô me acostumando é com o adaptador para conectar o fone de ouvido na entrada do carregador. Assim como os novos iPhones, o meu Xiaomi também tem uma única entrada para os dois cabos.

Tela do Xiaomi Mi Mix 2

Olha só como a tela do Mi Mix aparenta não ter bordas.

Falando em fones de ouvido, o Mi Mix 2 não vem com eles, apenas com o adaptador da entrada (na caixa também vem o cabo, tomada de carregador e uma capinha protetora). Em termos de experiência sonora, tenho a impressão que o som é mais forte e claro do que o do meu póstumo iPhone 6S. Costumo ouvir música com speaker ou no carro, então não tive tantas oportunidades pra realmente avaliar.

A última coisa é um detalhe bem simples, mas que eu gosto muito: o despertador. A música que toca é bem suave e assim que você desiste das sonecas (de 10 min e não 9 como no iOs), na tela aparece uma imagem de como está o tempo, a temperatura e algumas outras estatísticas. Provavelmente dê pra fazer algo parecido na maioria dos smartphones, mas no Mi Mix 2, essa delicadeza vem de fábrica.

Veredito final, vale a pena trocar o iPhone por um smartphone da China?

A minha experiência com o Xiaomi Mi Mix 2 tem sido excelente! Então, no meu caso a troca valeu e tem valido a pena. Perdi algumas funcionalidades, a conectividade entre todos os equipamentos da Apple e a facilidade do iOs, mas ganhei um smartphone lindão, super hi-tech, com uma bateria que dura e por um preço ótimo.

Faz 2 meses que eu mudei de smartphone e posso dizer que a China me ganhou com seus eletrônicos. Pra todo mundo que diz que tá querendo trocar de celular, indico marcas e modelos chineses. Meu iPhone permanece com a tela quebrada e em uma gaveta, agora quando olho pra ele acho pequeno e frágil.

O Xiaomi Mi Mix 2S está pra ser lançado. Isso significa que meus dias de vanguarda estão chegando ao fim, mas eu sigo bem satisfeita. Tanto que a minha Xiaomi Mi Box, que vai substituir a AppleTV que tenho em casa, está pra chegar, também comprei na GearBest. Aprenda a rastrear suas compras online.

7 DICAS INFALÍVEIS PARA ACERTAR NAS COMPRAS NA GEARBEST
Escolha os melhores produtos e ofertas, ganhe descontos, rastreie seus pedidos e seja um expert na GearBest.



Essa é a minha trajetória trocando um iPhone por um celular da China. E você, qual a sua experiência com eletrônicos das marcas chinesas? Conte nos comentários ;)

Você Também Vai Gostar

Ver outras categorias

3

Siga o The Shoppers no Instagram

Acompanhe dicas, reviews e unboxings de produtos comprados em sites internacionais.