Com tecnologias como Google Assistente (ou, em inglês, Google Assistant), aquele mundo futurista digno de Os Jetsons (lembra deles?) já não está longe da nossa realidade. Hoje, você pode ter dispositivos inteligentes controlando o ar condicionado da sua casa, tocando a sua música preferida e até batendo altos papos contigo.

Google Home

O Google Assistente foi lançado originalmente para smartphones Android, mas, atualmente, está disponível também para relógios inteligentes (smartwatches), alto-falantes (caixinhas de som) e outros tipos de gadgets.

Como esse tipo de tecnologia funciona? Para que ela serve? Onde encontrá-la? A gente explica o que você precisa saber sobre assistentes virtuais a partir de agora. Vamos lá?

O que são assistentes virtuais?

Assistentes virtuais são tecnologias baseadas em inteligência artificial que, como tal, podem receber e executar vários tipos de comandos. No começo, esse tipo de tecnologia só reconhecia ordens digitadas, mas, hoje, consegue compreender comandos de voz com uma precisão impressionante.

Por contarem com inteligência artificial, essas tecnologias podem aprender à medida que vão sendo utilizadas. Isso significa que, com o tempo, elas conseguem entender cada vez mais comandos. Só para você ter ideia, tempos atrás era necessário falar as ordens pausadamente e com clareza. Nos dias atuais, os assistentes já compreendem sotaques e até expressões regionais, como gírias.

Cortana, da Microsoft

Sim, algumas dessas tecnologias conseguem “falar” mais de um idioma. O inglês continua sendo o mais compreendido, mas outras línguas, incluindo o português do Brasil, já são entendidos para algumas coisas. Como a tecnologia aprende, pode ter certeza de que, dentro de poucos meses, os assistentes estarão ainda mais “poliglotas”.

O que um assistente virtual pode fazer?

Um assistente virtual pode fazer muita coisa, desde responder a perguntas bem simples, como “que horas são?”, até interpretar contextos para automatizar algumas tarefas no seu lar. Se, por exemplo, houver um termostato computadorizado na sua casa e o assistente estiver integrado a ele, você pode simplesmente dizer “estou com frio”. O assistente irá então ajustar o termostato sozinho para aumentar a temperatura do ambiente.

Essas casas altamente modernas estão longe da realidade da maioria esmagadora das pessoas. Mas isso não quer dizer que você não possa tirar proveito dos assistentes. Se você tem um smartphone Android relativamente recente, pode interagir com o Google Assistente. Ele aceita vários tipos de comandos, falados ou digitados. Basta dizer “ok, Google” perto do celular (ou manter o botão home pressionado por alguns instantes) e pronunciar comandos como:

    • Que hora é?
    • Quanto tempo falta para eu chegar em casa (o assistente verifica a distância e as condições do trânsito no Google Maps)?
    • Toque uma música do Silverchair no Deezer (pode ser a banda ou o serviço de música que você quiser)
    • Me acorde amanhã às 7:30 (o despertador do smartphone vai ser programado para esse horário)
    • Ligue para Fulana
    • Quando é o próximo jogo do Corinthians?

Note que esses comandos são apenas alguns exemplos. Dá para fazer muito mais. Talvez você só use o Google Assistente no início para brincar um pouco (fazendo perguntas como “qual é a altura do Cristo Redentor?”), mas ele pode ser útil em diversas situações, inclusive naquelas em que não dá para pegar o celular, como quando você está dirigindo ou preparando um bolo.

Brincando um pouco com o Google Assistente

De novo, essa tecnologia está disponível para a maioria dos smartphones Android. E nem precisa ser um celular dos mais caros. Abaixo, algumas sugestões de aparelhos compatíveis (em alguns, talvez você tenha que instalar o assistente por conta própria, mas não é difícil):

Compartilhe essa dica nas suas redes sociais, Shopper!

Só existe o Google Assistente?

O Google Assistente é uma entre várias opções. Na realidade, as maiores empresas de tecnologia do mundo estão criando assistentes virtuais próprios. A Samsung, por exemplo, trabalha com a Bixby, que pode ser encontrada principalmente em celulares mais sofisticados da marca, como o Galaxy Note 8 e o Galaxy S8.

Já a Microsoft trabalha com a Cortana. Essa assistente (sim, no feminino: o nome é uma homenagem a uma personagem do jogo Halo) pode ser encontrada em computadores com versões atualizadas do Windows 10. Se você estiver em busca de um, as opções abaixo são bem acessíveis:

A Cortana também pode ser instalada em smartphones Android e no iPhone. Aliás, falando em iPhone, a Apple também tem uma assistente inteligente: é a Siri. A ideia é a mesma: permitir que você faça perguntas ou converse com o celular para que ele execute certas tarefas. Funciona bem. Problema mesmo é o preço. Até já discutimos aqui se vale a pena comprar iPhone da China para baratear os custos.

Outra empresa que tem apostado em assistentes digitais é a Amazon. A companhia tem uma assistente de nome Alexa que está presente nas caixinhas de som inteligentes (ou alto-falantes) Amazon Echo e em alguns outros gadgets da marca.

Só é uma pena os dispositivos da Amazon ainda não serem distribuídos mundialmente. O mesmo vale para o Google Home, alto-falante inteligente que trabalha com o Google Assistente.

Há outras opções, no entanto. Vamos conferir algumas delas?

Xiaomi Mi AI Speaker

A Xiaomi é uma das marcas chinesas de maior sucesso do momento. A razão é simples: além de criar smartphones sensacionais, como o poderoso Mi Mix 2, a marca investe em vários outros dispositivos. O Google Home, por exemplo, não é muito fácil de encontrar fora dos Estados Unidos ou da Europa. Mas o Mi AI Speaker pode ser achado facilmente no AliExpress.

O que são assistentes virtuais? Como Google Assistente, Siri e Cortana funcionam? O que eles conseguem fazer? Saiba mais sobre o assunto aqui e fique expert em assistente virtual.

Xiaomi Mi AI Speaker

Assim como o Google Home, o Mi AI Speaker tem inteligência artificial e entende comandos de voz. Você pode pedir, por exemplo, para o dispositivo colocar uma música, dar informações sobre o trânsito, contar histórias (ótimo para distrair crianças) e por aí vai. Mas, atenção: isso só se você souber chinês. A Xiaomi ainda está preparando a tecnologia para lidar com outros idiomas.

JBL Link

Conhecida por fabricar fones de ouvido e caixas de som Bluetooth excelentes, a JBL também tem alto-falantes inteligentes. Trata-se da linha JBL Link, composta por modelos como Link 10, Link 20 e Link 300. Esses equipamentos têm áudio limpo e claro, bastante autonomia, proteção contra água e integração com o Google Assistente. É só dizer “ok, Google” que as caixinhas irão interagir com você.

O que são assistentes virtuais? Como Google Assistente, Siri e Cortana funcionam? O que eles conseguem fazer? Saiba mais sobre o assunto aqui e fique expert em assistente virtual.

Linha JBL Link

A linha JBL Link pode chegar em breve em lojas online como AliExpress, Banggood, GearBest, Tomtop e LightInTheBox.

Apple HomePod

Pois é, a Apple também entrou na moda das caixinhas inteligentes. A principal diferença é que o Apple HomePod, como é chamado, trabalha com a Siri, é claro. O princípio é mesmo: basta falar “hey, Siri” e pedir para ela tocar uma música, procurar algo na internet, checar notícias, responder a perguntas e assim por diante.

Um detalhe que não pode passar batido é a qualidade sonora do HomePod, considerada excelente. O problema é que o alto-falante também só se dá bem com o inglês, por enquanto.

Só está começando

Como deu para perceber, os assistentes virtuais já fazem coisas incríveis. Conversar com o seu smartphone ou com um alto-falante graças à inteligência artificial já é realidade.

O que são assistentes virtuais? Como Google Assistente, Siri e Cortana funcionam? O que eles conseguem fazer? Saiba mais sobre o assunto aqui e fique expert em assistente virtual.

Amazon Echo

É verdade que a tecnologia precisa evoluir mais para, por exemplo, permitir interação fluída em vários idiomas. Mas é só questão de tempo para chegarmos lá. Todas as companhias mencionadas aqui estão trabalhando para tornar os assistentes compatíveis com vários tipos de objetos, como TVs, lâmpadas, carros, portas, alarmes, entre tantos outros. Rola boatos de que até o Facebook está trabalhando na ideia.

Enquanto isso, fique ligado aqui no The Shoppers. A gente continua com a missão de te manter informado sobre as principais novidades tecnológicas e trazer as melhores dicas de produtos.

 

Conta pra gente, Shopper. Este post foi útil pra você?

Ver mais categorias